A Derivação da Noção de Objeto na "Ciência da Lógica" de Hegel Uma apresentação esquemática

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Antônio C R Costa

Resumo

Este artigo visa contribuir para o entendimento da noção geral de Objeto, tal como ela foi definida por Hegel na seção "Objetividade" do terceiro livro da "Ciência da Lógica". Primeiramente, alguns momentos da derivação da noção geral de Objeto são examinados: o modo como Hegel trata os juízos e os silogismos; as determinações da noção de Conceito; o caráter geral do Juízo do Ser Aí; o caráter específico do Juízo Disjuntivo; o caráter geral Silogismo do Ser Aí; o caráter específico do Silogismo Disjuntivo; e, finalmente, a passagem do Silogismo Disjuntivo à noção geral de Objeto. O artigo conclui determinando as consequências do atrelamento da noção hegeliana geral de Objeto à lógica silogística e tentando caracterizar formas alternativas de lógicas capazes de superar as limitações impostas por esse atrelamento.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
COSTA, Antônio C R. A Derivação da Noção de Objeto na "Ciência da Lógica" de Hegel. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 11, n. 1E, p. 1–16, mar. 2020. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/910>. Acesso em: 13 jul. 2020. doi: https://doi.org/10.36592/opiniaofilosofica.v11i1E.910.
Seção
Dossiê