A Leitura Interpretativa de Honneth de Hegel no Livro O Direito da Liberdade

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Paulo Roberto Konzen

Resumo

O presente artigo pretende expor e analisar criticamente a leitura interpretativa de Honneth de Hegel, principalmente no seu livro intitulado O Direito da Liberdade (Das Recht der Freiheit), de 2011. Trata-se de um conteúdo assaz importante e com diversos aspectos atuais, sobretudo sobre a chamada “Teoria do Reconhecimento”. Além disso, é uma pesquisa, exposição e análise críticofilológica, histórica e interpretativa da obra de Honneth e de Hegel, buscando apreender devidamente os diversos conceitos enunciados pelos autores. Assim, em suma, se pretende compreender, de forma apropriada, o pensamento honnethiano e hegeliano, examinando as suas obras diante das circunstâncias em que foram expostas, evitando as muitas exposições e interpretações equivocadas, pois há uma disputa entre o que Hegel e Honneth, a princípio, disseram e o que dizem que eles disseram e/ou do que deveriam ou poderiam ter dito. Por isso, o artigo propositadamente possui muitas citações, notas e aspas, a fim de alcançar o objetivo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
KONZEN, Paulo Roberto. A Leitura Interpretativa de Honneth de Hegel no Livro O Direito da Liberdade. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 9, n. 2, p. 297-333, fev. 2019. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/878>. Acesso em: 27 maio 2019.
Seção
Artigos