O Conceito Hegeliano de Complexidade como Enciclopédia das Ciências Filosóficas

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Edmundo Balsemão Pires

Resumo

O objetivo do presente artigo é propor uma reavaliação do sistema da Enciclopédia das Ciências Filosóficas de Hegel, simultaneamente como Ciência da Complexidade e do Espírito como Liberdade. Segundo a hipótese proposta, as divisões da Filosofia da Natureza e da Filosofia do Espírito do sistema revelam preocupações com o concreto da manifestação do Absoluto que, na época contemporânea, só um termo como o de complexidade permite qualificar. A Lógica, por seu lado, representa as estruturas formais dos processos que as partes reais do sistema vão colocar a descoberto na sua diversidade não redutível, em contraste com os modelos fisicalistas. O método empregue foi o da análise semântico-conceptual, dentro da economia textual dos esboços de sistema de Hegel, anteriores a 1817, e da Enciclopédia.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
PIRES, Edmundo Balsemão. O Conceito Hegeliano de Complexidade como Enciclopédia das Ciências Filosóficas. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 104-135, jan. 2018. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/799>. Acesso em: 18 ago. 2018.
Seção
Artigos