As Interfaces da Filosofia Nietzscheana acerca da Concepção de Justiça a partir da Segunda Dissertação de “A Genealogia da Moral”

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Valter do Nascimento

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a concepção de justiça à luz da filosofia nietzschiana, mostrando que a justiça nasce a partir das relações do comércio primitivo, onde o homem diante de outro homem torna-se capaz de fazer promessas em detrimento do pagamento de uma dívida. Verificar-se-á de que maneira a sensação de vingança está atrelada a noção de justiça no Ocidente. Apontará o castigo como elemento reparador de danos causados pelo não cumprimento da promessa firmada por meio de um contrato, este que é chave importantíssima para o exercício da justiça no Ocidente.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
NASCIMENTO, Valter do. As Interfaces da Filosofia Nietzscheana acerca da Concepção de Justiça a partir da Segunda Dissertação de “A Genealogia da Moral”. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 346-361, mar. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/705>. Acesso em: 17 dez. 2017.
Seção
Dossiê