A Neutralidade do Estado Liberal em Rainer Forst

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

João Gabriel Soares Silva

Resumo

O presente artigo enseja retratar os argumentos de Rainer Forst em seu livro Contextos de Justiça em defesa da assim chamada neutralidade do Estado Liberal. Para tanto, mostrar-se-á uma reconstrução da teoria de Thomas Nagel baseada nos argumentos da reciprocidade e universalidade, bem como críticas à neutralidade liberal e as contracríticas a estas relacionadas. Ao final, por meio da descrição do Estado liberal como sendo eticamente neutro, será apresentada a função do direito na visão de Rainer Forst.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, João Gabriel Soares. A Neutralidade do Estado Liberal em Rainer Forst. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 258-269, mar. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/699>. Acesso em: 18 ago. 2017.
Seção
Dossiê