A Política como Fundação de uma Comunidade Ecológica em Feuerbach

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Jorge Luis Carneiro Lopes

Resumo

Este trabalho pretende mostrar que, no pensamento de Ludwig Feuerbach (1804-1872), a política estabelece uma mediação entre o homem e a natureza, na medida em que ela pressupõe uma postura ética do homem frente ao mundo natural na formação de uma comunidade de todos os seres vivos. Enfatizaremos, no pensamento feuerbachiano, a reconsideração da natureza, outrora perdida no cristianismo. Essa reconsideração, por sua vez, tem na política seu fundamento, sendo esta um fator intermediário entre o ser humano e o mundo natural. O resgate da natureza levado a cabo pela política feuerbachiana confere à ela um caráter de autonomia, considerando-a fundamento do homem. Este, por sua vez, se põe como ser dependente da natureza, através de sua realização política, no âmbito do Estado, sendo que, através da política, o homem torna-se, simultaneamente um ser de consciência naturalista, isto é, reconhecedor de si mesmo como um ser eminentemente natural. Como correlata à política feuerbachiana, então, temos uma preocupação para com a Natureza, sendo a dimensão política envolvida por uma postura de caráter ecológico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
CARNEIRO LOPES, Jorge Luis. A Política como Fundação de uma Comunidade Ecológica em Feuerbach. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 6, n. 2, fev. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/676>. Acesso em: 05 jul. 2020.
Seção
Varia