Althusser e a Sobredeterminação na Obra de Marx

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Émerson Pirola

Resumo

No presente artigo é apresentada a leitura singular da obra marxiana efetuada por Althusser, leitura que é radicalmente oposta à do marxismo humanista e/ou hegeliano. Em geral, defende-se que o conteúdo do conceito de sobredeterminação é o principal elemento que diferencia as dialéticas marxiana e hegeliana. De forma focada, passa-se de uma apresentação das noções de Mao Tsé-Tung sobre a contradição e a dialética às reflexões propriamente althusserianas sobre a sobredeterminação e a determinação em última instância pelo econômico. Em seguida discute-se as diferenças entre o sistema de esferas hegeliano e o edifício marxiano para concluir com um debate e uma negação da ideia de que a dialética marxista é uma inversão da de Hegel.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
PIROLA, Émerson. Althusser e a Sobredeterminação na Obra de Marx. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 7, n. 1, fev. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/633>. Acesso em: 21 nov. 2019.
Seção
Dossiê