O conceito de pessoa potencial em debate: Paul Ladrière versus Comitê Consultivo Nacional de Ética (Francês)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Noêmia de Sousa Chaves

Resumo

Desde que Louise Brown foi concebida, as pesquisas e as tecnologias voltadas para a procriação humana assistida muito vêm evoluindo. Se, por um lado, a ampliação destas tecnologias aumenta cada vez mais a percepção afetiva do embrião/feto, visto que ele passa a ser percebido pelos pais desde as fases mais ínfimas de sua existência, por outro lado, elas lançam luz acerca dos limites a serem considerados com os embriões no período pré-implantatório e abre um espaço, cada vez mais largo, às intervenções da biopolítica na espécie humana. Levando-se isto em conta, o objetivo deste artigo é apontar que categorias e/ou níveis de pessoas se inserem no limite da potencialidade e quais as que não foram contempladas por este conceito. No primeiro momento, apresentaremos a perspectiva de Paul Ladrière acerca do conceito de pessoa potencial e, em seguida, demonstraremos quem está dentro e quem está fora do círculo da potencialidade. Após estas exposições, teceremos uma breve análise da tomada de posse dos avanços biotecnológicos pela biopolítica e suas consequências para a espécie humana.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SOUSA CHAVES, Noêmia de. O conceito de pessoa potencial em debate: Paul Ladrière versus Comitê Consultivo Nacional de Ética (Francês). Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 1, n. 2, fev. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/594>. Acesso em: 04 jul. 2020.
Seção
Artigos