Situação e Fundamentação da Ética em Karl-Otto Apel

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Francisco Brandão Aguiar

Resumo

Neste artigo analisaremos o projeto de fundamentação da ética a partir de Karl-Otto Apel, que ele denomina de fundamentação pragmática-transcendental. Apel tem como ponto de partida de sua reflexão prática filosófica o atual momento de domínio cientificista, e o desafio de fundamentação de uma ética que possa abarcar os problemas e os conflitos que em nossa era se caracterizam por seu alcance global. Temos a pretensão a partir do pensamento de Apel de demonstrar que a contemporaneidade é marcada por um paradoxo no qual por um lado, existe a necessidade de fundamentação de uma ética universal e por outro lado, a ciência em sua época intitula a impossibilidade de fundamentação de normas morais universais, pois a ciência requer para a ética a mesma objetividade das ciências empírico-analíticas. Abordaremos o modelo pragmático-transcendental de fundamentação que é feito pela prova indireta, ou seja, por argumentos que não podem ser negados sem que haja uma autocontradição e se afirmam na reflexão que concebe a razão como procedimento, a linguística e a comunicação como substrato último daquele que indaga na busca de um consenso universal operado pelo diálogo. Conclui-se que, o modelo pragmático transcendental, traz o denominado princípio de transubjetividade, que visa transcender os interesses particulares, em favor da defesa e da representação argumentativa de interesses coletivos, na busca de um consenso dialógico acerca das exigências de todos os concernidos, visando uma ética universal que possa ter um alcance global.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BRANDÃO AGUIAR, Francisco. Situação e Fundamentação da Ética em Karl-Otto Apel. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 6, n. 1, fev. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/387>. Acesso em: 04 jul. 2020.
Seção
Artigos