Genealogia foucaultiana do neoliberalismo alemão

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Richer Fernando Borges de Souza

Resumo

O artigo pretende apresentar a genealogia de Foucault do neoliberalismo alemão que se deu a partir de sua investigação dos trabalhos realizados pelos teóricos representantes da Escola de Friburgo. Nesse período do pós-guerra, os ordoliberais defendiam que o novo Estado alemão deveria encontrar no respeito aos princípios da economia de mercado liberal a base de sua legitimidade e no progresso do capitalismo o meio de adesão da sociedade. Em lugar de o neoliberalismo ser apresentado como uma ideologia ou uma teoria política, Foucault mais bem o define como uma nova governamentalidade que encontrou no Estado de direito, Rechsstaat, as regras puramente formais que definiram os limites de intervenção estatal na economia de mercado concorrencial. Ao final, apresenta algumas questões que resultaram dessas análises.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BORGES DE SOUZA, Richer Fernando. Genealogia foucaultiana do neoliberalismo alemão. Revista Opinião Filosófica, [S.l.], v. 4, n. 1, fev. 2017. ISSN 2178-1176. Disponível em: <http://periodico.abavaresco.com.br/index.php/opiniaofilosofica/article/view/244>. Acesso em: 08 jul. 2020.
Seção
Dossiê